Reciclagem do PLA

Reciclagem do PLA

Já ouviu falar nesse material? Aqui vamos falar um pouco sobre o que se trata e sobre a reciclagem do PLA.

Esse plástico é bastante utilizado para impressão 3D, mas também na fabricação de embalagens alimentícias, sacolas plásticas, copos, dispositivos médicos, etc. (Green Living Brasil).

O PLA (Ácido poliláctico ou poli-lactídeo) é um tipo de plástico produzido a partir de fontes renováveis, e que apesar de não ser tão utilizado no Brasil, apresenta potencial de substituir os plásticos derivados de petróleo. 

Além disso, é reciclável, tanto mecânica quanto quimicamente.

Ácido Polilático é fabricado a partir da fermentação bacteriológica de vegetais ricos em amido como beterraba, milho e mandioca, por exemplo. Assim, há uma redução na emissão de gases de efeito estufa em seu processo produtivo. 

Por ser produzido a partir de fontes renováveis, é comum ouvir dizer que o PLA é biodegradável, de fato é verdade, porém há especialistas discordam.

Para a Engineering.com, por exemplo, não é muito adequado dizer que ele é biodegradável, pois a composição do material requer uma instalação de compostagem industrial.

Reciclagem do PLA

O PLA pode ser reciclado, tanto mecânica quanto químicamente. 

A ABIDES (Associação Brasileira de Integração e Desenvolvimento Sustentável) tem uma publicação onde aborda um estudo desenvolvido a respeito da reciclagem do PLA.

Segundo o estudo apresentado, a reciclagem mecânica desse material seria a alternativa de menor impacto ambiental. Com a adição de aditivos químicos, é possível produzir um material com características viáveis a reutilização do plástico e fabricar um novo produto.

Por meio do processamento do polímero residual, o plástico pode ser extrudado em fios e transformados em grânulos. O desafio é conservar as boas propriedades do material.

A reciclagem química e o processo de compostagem também podem ser aplicados, uma vez que trata-se de um polímero biodegradável que se degenera através da ação de microrganismos naturais como bactérias, fungos e algas, conforme colocado pela ABIDES.

No entanto, segundo o estudo, a compostagem seria uma alternativa que causaria maior impacto ambiental devido a emissão de gases de efeito estufa e acúmulo de substâncias químicas tóxicas no ambiente humano.

A compostagem requer condições ambientais adequadas, isto é, de temperatura e umidade propícias para que os microrganismos possam de fato degradar o material.

Na reciclagem química, o polímero volta a ser um monômero através da degradação do material, podendo ser utilizado na polimerização para produzir o PLA novamente, conforme explica uma das autoras do estudo.

Assim, a alternativa mais adequada seria a reciclagem mecânica (menor impacto) ou química, porém esta última utiliza um pouco mais de energia.

Recicle seus resíduos plásticos

Como você pode ver, o PLA pode ser reciclado, bem como diversos outros materiais plásticos quando descartados inadequadamente poluem e contaminam o ambiente.

Além disso, mesmo que o plástico seja descartado corretamente no lixo comum, sobrecarrega os aterros sanitário desnecessariamente.

Por isso é extremamente importante fazer o descarte correto desse material, bem como dos outros tipos de plástico.

Então, destine seus resíduos plásticos para a reciclagem. O que não serve pra você gera emprego e renda para várias catadoras e catadores no país.

Quer reciclar? Basta separar adequadamente e destiná-los a postos de coleta e reciclagem.

recicla.se conecta você com catadores de todo o Brasil! Acesse o site clicando aqui e cadastre seus resíduos.

Recicle! Pequenas atitudes transformam o mundo!

Deixe uma resposta