Reciclagem de polietileno – PEAD e PEBD/PELBD

Reciclagem de polietileno - PEAD e PEBD/PELBD

Diversas embalagens que consumimos e utilizamos diariamente são feitas de plástico, mais especificamente de polietileno (PEAD e PEBD/PELBD). Por isso aqui vamos falar um pouquinho sobre eles para que você saiba identificá-los no dia a dia e descartá-los corretamente para a reciclagem.

O Polietileno (PE) é um polímero, isto é, um plástico. É barato, se produz muito no mundo todo e possui diversas aplicações.

Existem 3 principais tipos de polietileno: PEBD (polietileno de baixa densidade), PEAD (polietileno de alta densidade) e PEBDL (polietileno de baixa densidade linear).

PEAD

PEAD é a sigla para Polietileno de Alta Densidade. É um tipo de plástico bastante rígido, leve e resistente, tanto a impactos, como estresse mecânico. Por isso, possui diversas aplicações e utilizamos bastante no dia a dia.

O PEAD está presente nas embalagens de detergente e óleos automotivos, sacolas de supermercados, garrafeiras, tampas, tambores para tintas, potes, utilidades domésticas, entre outros. 

Ou seja, a maioria das embalagens de produtos de limpeza e afins são feitas de PEAD. Temos um post aqui no blog que fala sobre o descarte de embalagens e itens de limpeza, clique aqui e acesse, caso ainda não tenha visto. 

Além disso, o PEAD também se utiliza para fabricação de tubos para transporte de água e esgoto, telhas, galões, entre outros (Mundo Plástico).

Imagem: Reciclagem Capital

É importante saber reconhecer o material que se pretende descartar para não confundir o PEAD com PET ou outros materiais que passam por processos diferentes de reciclagem.

Portanto, se você estiver na dúvida se o tipo de plástico da embalagem que vai descartar é PEAD ou não, basta procurar o símbolo da reciclagem que geralmente vem impresso no rótulo da embalagem. No caso do PEAD, é o número 2.

PEBD e PELBD

Outro tipo de polietileno bastante comum além do PEAD e que pode ser destinado para a reciclagem é o PEBD/PELBD.

O PEBD é a sigla para Polietileno de Baixa Densidade. Nada mais é do que um tipo de plástico muito comum no dia a dia. Além deste, existe também o PELBD que é a sigla para Polietileno Linear de Baixa Densidade.

A principal diferença entre o PEBD e o PELBD, é a estrutura molecular. Não é o foco principal aqui, mas basicamente o PEBDL tem um número significativo de ramos curtos oriundos da copolimerização de etileno e cadeia de olefinas, já o PEBD possui cadeias longas, conforme explica a Artflex.

Na prática, o PELBD possibilita produzir fios e películas plásticas mais finas, resistentes e recicláveis. Mas ele mantém semelhanças como PEBD como a flexibilidade, a leveza, a transparência e a impermeabilidade (Artflex).

Ambos são bastante utilizados na fabricação de embalagens de alimentos, como filmes, sacos e sacola; também é utilizado para fabricação de tampas de garrafas PET, caixas d ‘ água, bombonas para uso alimentício, tubos flexíveis, revestimento para cabos, recipientes em geral, como baldes e tampas. etc. (Aparas Macedo).

Além disso, pode ser usado em conjunto com o PEAD ou com o PEBD para a fabricação de embalagens para ração animal e embalagens agrícolas (mundo plástico).

Imagem: Laminados flexíveis

Novamente, se você estiver na dúvida se o tipo de plástico da embalagem que vai descartar é reciclável ou não, basta procurar o símbolo da reciclagem na embalagem ou rótulo. No caso do PEBD é o número 4.

Reciclagem

Tanto PEAD, como o PEBD e PELBD são termoplásticos e podem ser reciclados várias vezes sem perder suas propriedades.

Assim, muitas indústrias que atuam na produção desses materiais adquirem resíduos oriundos de empresas aparistas que realizam a coleta, separação e comercialização de plásticos e outros materiais recicláveis.

Segundo a Polibalbino, “o maior mercado é de reciclagem primária, que utiliza apenas um tipo de resina separadamente; outro segmento é o da reciclagem secundária, onde os polímeros processados são misturados ou não”.

Além disso, existem empresas de reciclagem que utilizam diferentes resíduos plásticos que possuem compatibilidade entre si, sem perder suas características.

Sendo assim, reciclar embalagens plásticas é importante não apenas para reduzir o volume de resíduos descartados nos aterros sanitários, mas também porque possui vantagens econômicas uma vez que  reduz parte dos custos para produção de termoplásticos.

Agora você já sabe quais produtos geralmente são feitos deste tipo de polietileno – PEAD e PEBD/PELBD e sabe que pode destiná-los para a reciclagem. A Recicla.se te ajuda com isso!

Conectamos você com catadoras e catadores de materiais recicláveis e promovemos a coleta, monitoramento, destinação e certificação dos seus resíduos sólidos recicláveis, para que sua empresa seja mais eficiente e sustentável.

Acesse o site clicando aqui e entre em contato!

Deixe uma resposta