Mas afinal o que é logística reversa?

Um dos grandes conceitos atuais acerca do tema sustentabilidade é a logística reversa. Muito se fala por aqui no blog sobre sua importância e espaço que vem ganhando no universo corporativo e no setor público. Mas afinal de contas, o que é logística reversa?

Em 2010, a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS) foi instituída afim de garantir uma melhor gestão do lixo, tanto para o meio empresarial, quanto doméstico. De acordo com a  Lei nº 12.305 da PNRS, logística reversa consiste em um “instrumento de desenvolvimento econômico e social caracterizado por um conjunto de ações, procedimentos e meios destinados a viabilizar a coleta e a restituição dos resíduos sólidos ao setor empresarial, para reaproveitamento, em seu ciclo ou em outros ciclos produtivos, ou outra destinação final ambientalmente adequada”.

De modo geral o objetivo da logística reversa é reduzir o impacto do lixo que produzimos constantemente e de maneira crescente. Além de que atualmente é uma das tendências sustentáveis no mundo corporativo. Empresas que aderem esse instrumento, estão ganhando cada vez a atenção do público por sua preocupação com o meio ambiente. Sustentabilidade é a nova tendência do mercado e isso não se pode negar.

Quais os benefícios da logística reversa?

Por meio da logística reversa é possível que o consumidor retorne o produto a empresa após o consumo, de forma de que a destinação certa seja garantida. Você já imaginou o tamanho do impacto do retorno das embalagens de uma marca grande? Muito lixo deixaria de ser destinado a lixões ou aterros sanitários, consequentemente o meio ambiente sofreria menos com as consequências.

Diversas empresas já trabalham com a logística reversa, e esse serviço não se limita ao descarte correto dos produtos. Em muitos casos existe a coleta, reuso, reciclagem, tratamento. Uma embalagem coletada, após a limpeza, por exemplo, pode voltar ao mercado diversas vezes; assim como outros materiais que quando reciclados e enviados a outras industrias, tornam-se matéria prima.

Além de tudo isso, essas ações ainda favorecem economicamente as empresas que as aplicam, uma vez que através da coleta dos produtos, muita matéria prima é poupada nos processos.

E apesar de ter se tornado um tema muito abordado nos últimos anos no Brasil, a logística reversa já é uma realidade há mais de trinta anos em alguns países, principalmente da Europa. Pois como já dito anteriormente não é uma prática que se limita a reduzir o impacto ambiental, ela também gera benefícios econômicos.

Além disso, mesmo que muitas empresas de diversos setores estejam desenvolvendo ações relacionadas, algumas são obrigadas a implementar esse processo, uma vez que seus produtos apresentam risco para a saúde humana e meio ambiente quando descartados de maneira incorreta. São elas as empresa de: agrotóxicos, pilhas e baterias, pneus, óleos (incluindo as embalagens e resíduos), lâmpadas, eletrônicos.

De maneira geral, é possível observar que através de investimentos simples, até pequenas empresas podem implementar esse tipo de ação. E os consumidores devem se atentar ao escolher as empresas das quais consomem, pois aliando bons hábitos de consumo e uma boa logística reversa, muito impacto positivo pode ser gerado.

O meio ambiente precisa de ajuda, sejamos hoje sustentáveis, para a mudança que queremos ver.

2 thoughts on “Mas afinal o que é logística reversa?”

  1. Imagine que um novo fabricante de pneus esta estruturando o seu processo de logistica reversa. O que ele precisa fazer? Comecando pelo fim. Quem e o usuario final dos pneus? Os caminhoneiros e as empresas em que eles trabalham. O que e preciso entao?

  2. Pingback: Reciclagem de Pneus | Trash2Money

Deixe uma resposta