A reciclagem do metal vai além do alumínio.

Quando se fala na reciclagem do metal, geralmente, o alumínio é a primeira coisa em que vem à nossa mente, mas a reciclagem desse material vai além disso.

Diversos outros tipos de metais, como o ferro, aço, cobre, zinco, estanho e dezenas de outros metais são empregados na fabricação de vários itens.

Os metais são elementos abundantes na natureza e podem ser extraídos dos minérios, como é o caso do ferro, por exemplo. Já outros são produzidos através da associação de outras substâncias, como é o caso do aço que é fabricado a partir do ferro e carvão.

Assim, da pré-história aos dias atuais, o metal foi frequentemente empregado pelo ser humano em suas atividades. Desde a fabricação de objetos e ferramentas simples do dia a dia aos automóveis e à construção civil, por exemplo. Uma das razões para isso é sua alta resistência e boa condutividade térmica e elétrica.

A reciclagem do metal vai além do alumínio, diversos metais podem ser destinados à reciclagem, já outros não, como produtos fabricados com metais pesados...
Reciclagem dos materiais metálicos

Ainda assim, como toda ação gera uma reação, o uso frequente desse material gera, como qualquer outro, resíduos, algo a ser descartado. Esse resíduo se torna aquilo que frequentemente nos referimos como sucata.

A sucata nada mais é do que um material de metal que se tornou, de certo modo, “inútil”, para sua função inicial. Podendo ser útil apenas como matéria-prima na fabricação de outro produto, geralmente. Ou seja, a sucata pode e deve, na maioria das vezes, ser destinada à reciclagem na fabricação de outros produtos.

Pode ser empregado no processo de fundição do metal, uma vez que ele é 100% reciclável e não há perda de sua qualidade. Além disso, diminui o consumo de energia e a extração de minérios para fabricar um novo produto.

O alumínio, certamente, ganha maior destaque nesse assunto. O Brasil, inclusive, se destaca por ser um dos maiores recicladores de latas de alumínio para bebidas do mundo. Mas como dito inicialmente, a reciclagem do metal vai além do alumínio.

Resíduos perigosos

Alguns resíduos metálicos não podem ser reciclados, como os produtos fabricados com metais pesados e embalagens de produtos tóxicos, por exemplo. Estes se enquadram em outra classificação que é a de resíduos perigosos, pois apresentam risco à saúde humana e ambiental. Eles provocam a contaminação do solo, dos recursos hídricos, dos alimentos, podem ser inflamáveis, reativos e até cancerígenos.

Portanto, produtos como pilhas, baterias, eletrônicos, dentre outros, mesmo não sendo recicláveis devem ser descartados adequadamente. Procure sempre por locais que recolham esses materiais, dando o destino mais adequado a cada um deles.

1 thought on “A reciclagem do metal vai além do alumínio.”

  1. Pingback: A importância de reciclar o alumínio | Trash2Money

Deixe uma resposta